expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Filme do Dia - O Espetacular Homem-Aranha


Cabeça de Teia
Em 2009 era desenvolvido o quarto filme da franquia  Homem-Aranha nos cinemas sob o comando de Sam Raimi e com Tobey Maguire e Kirsten Dunst no elenco. O fraco e confuso terceiro filme foi o pecado do qual o diretor gostaria de se redimir com uma história mais comprometida com a narrativa do que vender bonecos. A disputa sobre o rumo criativo  levou a Sony Pictures tomar o caminho mais curto e resolver a queda de braço cortando o braço de Raimi. 
John Malkovitch seria o vilão Abutre
O quarto filme com John Malkovitch no papel do  vilão Abutre se tornou um daqueles filmes que nunca existiram e o time da trilogia original foi ejetado. Assim o plano B surgiu: rebootar a franquia com novos atores e um diretor com menos poder de decisão, recontando os primeiros dias do amigo da vizinhança no cinema.

Com sucesso da comédia romântica "500 dias com ela", o diretor iniciante Marc Webb foi convocado para injetar um olhar contemporrâneo na franquia. A escolha do elenco, um dos trunfos do filme, tem Andrew Garfield("A Rede Social") como o novo protagonista, acompanhado do pitéu Emma Stone ("Amor a Toda Prova") que interpreta a namorada Gwen Stacy. Rhys Ifans ("Anonimous") troca de pele entre o cientista Curt Connors e o lagarto gigante.  Completando o cast sódlido, Martin Sheen ("Wall Street") transmite em poucas cenas a bondade que Tio Ben (o pêndulo moral de Peter) prescinde, Sally Field ("Brothers & Sisters ") faz a eterna Tia May Parker e Denis Leary ("Rescue Me") é Capitão Stacy na dupla função de pai da Gwen e líder da caçada humana ao Homem-Aranha pelas ruas de Nova Yorque. Curiosamente C.Thomas Howell ("E.T") faz uma ponta no filme, muitos não lembram, especulava-se que ele seria o Peter Parker no projeto que James Cameron desenvolvia no início dos anos 90.
Batman Begins
Após assistir "O Espetacular Homem-Aranha" a impressão é que o plano da Sony foi reproduzir o modelo "Batman Begins" com resultados  menos ambiciosos. Os principais indícios estão na estrutura do filme que pega emprestado pontos similares do filme do Homem-Morcego: vilão conectado com a origem do protagonista quer lançar uma substância tóxica sobre a cidade; perseguições da policia a noite entre os prédios;  herói pede ajuda a alguém próximo para conseguir o antidoto e salvar o dia.
O reboot tem problemas quando força situações na trama para que o roteiro continue se movendo, mas ao se apoiar na quimica entre os personagens e na abordagem menos cartunesca o longa se mantem  interessante e respeita a dinâmica básica dos quadrinhos: a capacidade de perceber que cada decisão tomada têm um uma consequência.

Mesmo sem experiência no cinemão, o  diretor Marc Webb elaborou boas cenas de ação entre os prédios e foi cavar na iconografia dos quadrinhos sequências saborosas de assistir em 3D. O aranha aqui leva vantagem pela fisicalidade de Garfield que lembra mais o personagem das HQs e usa com mais ênfase o humor e as frases de efeito enquanto foge de tiros e helicópteros.
Se mais um filme do Homem-Aranha é um processo inevitável, pois a Sony sabe que tem uma aranha que lança teias de ouro nas mãos, era necessário contar tudo novamente? Afinal poderiam seguir a fórmula James Bond e simplesmente pular direto para a ação cortando apresentações. Sempre gostei dos filmes do Raimi, um nerd fanboy declarado dos quadrinho de Stan Lee. Ele nos deu aqueles monstrinhos deformados adoráveis que em parte honraram o legado de 50 anos de aventuras mas sofriam com excessos e maneirismos do diretor. Avaliando o Aranha de Marc Webb separado do universo cinematográfico anterior temos um bom filme de aventura e ação, divertido e despretensioso, "O Espetacular Homem-Aranha" vacila ao deixa passar a oportinidade de reposicionar a franquia no imaginário popular e  não assume riscos  se orientando a partir da cartilha de outras adaptações de super-herois.
Considerando o pouco tempo entre a atribulada origem do projeto e a data de lançamento,  "O Espetacular Homem-Aranha" é uma transposição competente que mesmo deixando  arranhões na história merece uma nota 7,5. 
Com sorte o próximo filme do Aranha pode escapar de gambiarras dos roteiristas e voltar muito mais coeso e na confirmada continuação.
E espere na sala pois têm cena pós-creditos.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...