expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Kathleen Kennedy conta como convenceu J.J. Abrams a passar para o outro lado da Força


Voce é minha única esperança>>>
Desde semana passada com o muito antecipado anúncio de que J.J. Abrams é o diretor do próximo filme da saga Star Wars, uma interrogação ficou estacionada na órbita do mundo nerd: "Como isso aconteceu?". Afinal meses atrás, quando perguntado se estaria interessado em pilotar o Episódio VII  o diretor foi enfático em dizer não.  Algumas semanas depois, temos o diretor de 'Missão Impossível 3" e atual Capitão das viagens da Enterprise no cinema arrumando as malas para uma galáxia muito, muito distante.

Segundo o The Hollywood Reporter a grande razão para  Abrams mudar sua decisão foi Kathleen Kennedy,  Presidente da LucasFilm. Em  entrevista ao THR , Kennedy explica em detalhes como foi o processo para convencer o diretor a fazer o filme, que envolveu longas reuniões a portas fechadas na produtora Bad Robot com os roteiristas Michael Arndt e  Lawrence Kasdan.

Na matéria, que pode ser lida na íntegra aqui, Kennedy  ainda confessa que a data de lançamento programada para meados de 2015 não é tão rígida assim.

Leia um resumo do artigo escrito pela jornalista Kim Masters para o THR abaixo:

"Kennedy já tinha chamado Beth Swofford, agente de Abrams, e lhe foi dito que ele estava muito ocupado com o novo Star Trek, entre outras obrigações na Paramount - para não mencionar inúmeros projetos para a televisão - para considerar o trabalho. No entanto, Abrams concordou em se encontrar com Kennedy em 14 de dezembro nos  escritórios da Bad Robot em Santa Monica. Conhecida pela objetividade, ela resume sua proposta dizendo: "Por favor, faça Star Wars." E ela tinha cartas na manga. Além de contar com o vencedor do Oscar, Michael Arndt ('Pequena Miss Sunshine', 'Toy Story 3') trabalhando no roteiro, Lawrence Kasdan, que escreveu em 1980, 'O Império Contra-Ataca' e em 1983, 'O Retorno de Jedi', está a bordo como consultor. Abrams 'pirou quando descobriu que Michael e Larry já estavam no filme', diz Kennedy.

Abrams contou ao THR, 'aprendi ao vivo o quão incrível e persuasiva ela pode ser . ' Algumas - mas não todas - das minhas ressalvas foram dissipadas. 'Essa negócio com franquias estabelecidas - meio que já fiz isso', diz ele. "Mas quando me encontrei com Kathy, subitamente tudo se tornou muito tentador.'



Kennedy, Abrams e os roteiristas se reuniram secretamente por cerca de três horas em 19 de dezembro, e 'JJ estava nas nuvens, quando saí pela porta', lembra ela. Mas, ainda assim, diz , Abrams tinha 'preocupações legítimas' sobre suas obrigações em outros lugares e o impacto sobre sua esposa e três filhos, dada a probabilidade de que o filme não iria ser filmado em Los Angeles. E depois existe a natureza única da franquia. 'Se houve qualquer hesitação por parte de JJ,  que qualquer um naturalmente teria - inclusive eu mesma - em fazer parte nisso", diz ela. "É assustador."

Na verdade, os seis filmes de Star Wars já arrecadaram mais de US$ 4,3 bilhões em bilheterias do mundo todo e geraram um império que inclui derivados na TV como 'The Clone Wars', livros, brinquedos em parques temáticos e, claro, as vendas de produtos. A Disney disse que a Lucasfilm gerou cerca de US$ 215 milhões em receitas de licenciamento, em 2012, sem ter lançado um filme de Star Wars em cinco anos. Gerida corretamente, Star Wars, de longe, é a franquia mais valiosa em Hollywood, fazendo Kennedy - seu novo patrão - uma das figuras mais poderosas do entretenimento.

Então Kennedy tinha que fazer o que ela faz tão bem: colocar um dos diretores mais importantes do setor na empresa. Ela conhece  Abrams desde que ele tinha 14 anos de idade, quando Steven Spielberg leu um artigo sobre a vitória do garoto em um concurso de filmes em Super 8 e  acabou contratando o futuro cineasta para restaurar seus próprios filmes Super 8,  feitos na infância. 'Nós passamos muito tempo conversando sobre como Star Wars é significativa e a profundidade da mitologia que George criou e como levaremos isso para o próximo capítulo', diz ela. Finalmente, depois de um dia de intensa negociação, o acordo foi fechado na tarde de 25 de janeiro. Até o último minuto, Abrams  dizia aos seus sócios que não estava  totalmente comprometido em  dirigir o projeto. Mas Kennedy está confiante de que ele vai estar lá na cadeira de diretor quando as câmeras começarem a gravar. Ela é menos clara quanto ao fato de o primeiro filme da nova trilogia estar pronto até 2015. "Nosso objetivo é avançar o mais rápido possível, vamos ver o que acontece", disse Kennedy. ' O prazo que nos interessa é conseguir a história.'

Envolvido com Star Wars e Star Trek, duas das grandes forças polarizadoras na cultura nerd, será que isso significa que J.J. Abrams  é o lendário "Escolhido" da antiga profecia Jedi, que predizia a chegada de um ser que iria restaurar o equilíbrio da força no universo?

Via Slashfilm


Leia mais notícias no Macaco Malandro:



Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...