expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Crítica: Pixar volta à escola em 'Universidade Monstros' e sai com um dos melhores filmes do ano

 Coração de Estudante>>>
Lançado há 12 anos, "Monstros S.A." ("Monsters Inc.") fez parte da primeira fase da Pixar, quando o estúdio se afirmava como uma nova fábrica de histórias feitas com cuidado e amor. E diferente da concorrência os cabeças do estúdio sempre relutaram em apelar para as continuações, voltando seus esforços para histórias originais. "Toy Story 2" foi a primeira exceção à essa regra que se manteve ao longo dos anos, recentemente ficou claro que o desejo da Pixar em lapidar jóias da animação precisava ceder as pressões mercadológicas com produtos menos acabados como a série "Carros",  que se limitava a atender um público mais infantil e "Valente", uma louvável iniciativa de inovar com uma heroína no centro da história, que infelizmente não a magia inerente nas produções da Pixar.

Com o anúncio da produção "Universidade Monstros",  parecia que a Pixar estava apenas dando mais um passo atrás em sua iniciativa de buscar novas idéias. Em seu primeiro prequel, o estúdio decidiu abriu novamente seu baú de propriedades intelectuais para contar uma história sobre a juventude dos monstros Mike e Sully. No entanto, revisitar um universo não significa necessariamente tomar o caminho mais fácil,  prova disso são as excepcionais continuações da franquia "Toy Story". 
E para quem esperava ver um filme motivado apenas pela garantia do retorno nas bilheterias encontra em "Universidade Monstros"uma boa surpresa, onde a história que precede a amizade entre os célebres monstros, é construída com mensagens altruístas e ótimas piadas. A estrutura da trama pega emprestado várias convenções de filmes sobre superação e todas as típicas lições sobre valor do trabalho em equipe, da amizade e da determinação.


Como mostrado no primeiro filme, no mundo dos Monstros, gerar sustos é essencial para manter a sociedade funcionando. Um dos caminhos para a carreira de assustador é conseguir estudar em uma prestigiada universidade. O roteiro escrito por Robert L. Baird,  
Daniel Gerson e Dan Scanlon reposiciona Mike e Sully como rivais, desenhando uma convincente e divertida história de origem para os dois. Mike é um nerd ambicioso, que usa o intelecto para superar suas limitações físicas e avançar no ambiente acadêmico, enquanto Sully é um garotão arrogante, que acredita não precisar se esforçar graças ao talento natural e nome da família. 

Nesse ambiente de rivalidades estudantis, a história vai cruzar os caminhos da dupla e confrontar suas personalidades reciclando com charme velhos conflitos sobre aceitação,  de comédias dos anos 80 como "A Vingança dos Nerds" e "De Volta as Aulas". Dan Scanlon, que estreia na direção de um longa animado, move a história em um ritmo afiado. E executa bem o desafio de apresentar uma animação sobre criaturas monstruosoas que não pode assustar muito os pequenos,  se mantendo na linha tênue entre a fofura e o horripilante. E  "Universidade Monstros" não dispensa a oportunidade de dar alguns sustos  enquanto faz muita graça. Uma das sequências mais tensas, é a cena na biblioteca, coreografada como um filme do Jackie Chan.

Hoje a Pixar  já não precisa avançar muito no acabamento de seus personagens para mostrar que continua renderizando as animações mais elaboradas do mundo. De certa forma existe um padrão de qualidade para esse tipo de animação que dispensa o hiperrealismo que o cinema tenta alcançar. O visual é saborosamente exuberante, mas não existem saltos notáveis como os cabelos de Merida em "Valente" ou os cenários quase documentais do início de "Wall-E".  A sofisticação é presente de forma sutil em ferramentas de controle de centenas de criaturas na mesma cena, iluminação e no volume dos cenários que existem no limite entre arquitetura e cartoon.

Assim como em "Ratatouille", o roteiro foge da solução óbvia e oferece uma reflexão bonita sobre a reconstrução de um sonho, e faz a ponte entre os dois filmes da série sem se afastar dos trilhos estabelecidos por sua própria lógica fantástica  Simples e redondo o filme aspira ser mais do que apenas uma chance de espremer milhões e surpreende contando um história divertida onde já se conhece o futuro dos personagens.

"Universidade Monstros" está em cartaz no Brasil.

Nota 9,0





















Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...