expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Joss Whedon discute a ausência de super-heroínas nos filmes


Bonde das Poderosas>>>
Não é segredo que Joss Whedon adora personagens femininas fortes e decididas. Ele deixou um rastro de heroínas duronas em seus trabalhos na TV, onde criou personagens icônicos como Buffy,  River Tam, Zoë e Echo. Anos atrás ele dedicou um bom tempo tentando materializar o projeto nunca filmado da "Mulher Maravilha".  Ao dirigir "Os Vingadores", Whedon aproveitou como pode a chance de dar mais presença à Viúva Negra, a única mulher daquela super-equipe. O vácuo de mulheres liderando blockbusters é um problema recorrente e atualmente raros casos como a atriz Angelina Jolie conseguem quebrar essa convenção do mercado. Conversando com o The Daily Beast, o cineasta falou sobre sua frustração com a recorrente ausência de protagonistas femininas em grandes produções: 

"Fui criado por uma feminista hardcore. Eu também era muito menor que meus irmãos e sofri muito bullyng, por isso me identifico bastante com o sentimento de impotência" teorizou o diretor. Ele continua dizendo: "As empresas de brinquedos vão falar que elas não são grandes chamarizes para vendas , e o pessoal dos filmes vão apontar o dedo paro os dois filmes terríveis com super-heroínas dizendo: 'Olha ai, não dá certo mesmo'.  Isso é burrice, tenho esperança que a série "Jogos Vorazes" traga uma mudança de paradigma. É frustrante para mim. não ver ninguém desenvolvendo um desses filmes. Isso realmente me irrita. Minha filha assistiu "Os Vingadores" e me disse, 'Meus personagens favoritos foram a Viúva Negra e Maria Hill,' e eu pensei: Sim,  é claro que foram. Li uma coisa bacana que (autor americano) Junot Diaz  escreveu: "Se você quiser transformar um ser humano em um monstro , negue, ao nível cultural, qualquer espelho dele mesmo."
Whedon está em uma posição única atualmente, como consultor  criativo do Marvel Estúdios, a maior máquina de fazer dinheiro do cinema, além de ser roteirista e diretor de "Os Vingadores 2", onde ele pode tentar inserir novas garotas super-poderosas. Ele já adiantou que vai usar a Feiticeira Escarlate como elemento na trama,  tem a sua escolha um rol de personagens como a Capitã Marvel (ex-Miss Marvel, ex-Binária, ex-Warbird), Vespa,Tigresa e Mulher-Hulk para apresentar nos próximos filmes da equipe.




O argumento de que personagens femininas não sustentam uma franquia já foram desbancados com a Tenente Ellen Ripley da série Aliens, "Kill Bill",  ou até mesmo nas discutíveis versões para o cinema dos games "Resident Evil, com a quebradeira Mila Jovovich carregando a bem sucedida franquia nas costas. Concordo com Whedon quando usam "Elektra" e "Mulher-Gato" com desculpa para a escassez de filmes com heroínas.. Essas produções foram bombas não por terem mulheres nos papéis principais, mas simplesmente por que eram aberrações da natureza, assim como "Jonah Hex", "Spawn", "Batman e Robin" ou "Lanterna Verde". A medida que uma equipe criativa se dispõe a adaptar bem o que o material original tem a oferecer,  teremos grandes obras de ficção com protagonistas femininas. Com a supremacia das adaptações de quadrinhos nas telas de cinemas longe de mostrar sinais de estagnação, pode ser a hora dos estúdios começarem a procurar em propriedades intelectuais como a Mulher Maravilha, Batmoça ou a Capitã Marvel  e mostrar que as mulheres podem, além de salvar o mundo, assegurar boas bilheterias.



Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...